segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Lino's Bar, santuário do underground curtitibano resiste no Boa Vista

O Lino's Bar é um dos principais espaços da cena underground curtitibana. Atravessou décadas na esquina da Augusto Steffelld com a Alameda Cabral abrigando shows explosivos ou simplesmente como ponto de encontro de músicos, poetas, performers, e artistas dos mais variados meios; além de drags, punks, rockabillies, metaleiros e gente dos mais variados estilos e tribos.

No fim dos anos 90, cheguei a tocar lá umas duas ou três vezes com o Monurb 116 e assim foi com centenas de bandas, das fundamentais às insignificantes. Todo mundo que fazia barulho passou por lá.

Bueno, em algum momento que eu não sei precisar, o bar foi defenestrado daquele ponto e o velho Lino reabriu junto a sua casa no Boa Vista. Não é a mesma coisa. Mas os frequentadores são mais ou menos os mesmos, talvez por isso mesmo...

Sábado, os “bedevas” se juntaram para festejar aniversário. Tirei algumas fotos. Vi os shows da “Cadela Maldita”, “Psychodelic Jungle” e o que foi possível do “Manicômio 77”, pois às 22 h, logo na segunda música, o Lino cortou a luz para não vacilar com a vizinhança. Não teve atitude punk, discurso anticaretice, ou xingamento que fizessem o velho mudar de idéia e a festa acabou justamente no pico da empolgação da galera.

Isso explica algumas coisas em relação ao underground. Ora, o Lino pode ser louco como a galera, mas ele não rasga dinheiro, não tem espírito suicida e não vai matar sua galinha dos ovos de ouro. Afinal, ela ainda o sustenta.

2 comentários:

negroecoloridotattoo disse...

esse show é a recordação para fazer qualquer punk velho querer espetar o moicano...mesmo q a maioria agora já esteja calvo.
NEGRO&COLORIDO TATUAGENS E ARTE

Fabio Banks disse...

Linão lokão!!!